Corveta Barroso parte pela segunda vez para o Líbano

Foto: MBFoto: MB

Familiares e amigos dos militares que compõem a tripulação da "Barroso" estiveram neste domingo (06), na Base Naval, em Niterói, para acompanhar o suspender da corveta, que será a próxima nau-capitânia da Força-Tarefa Marítima da Força Interina das Nações Unidas do Líbano (FTM-UNIFIL).

Na solenidade, o ministro da Defesa, Raul Jungmann, recordou o episódio ocorrido em setembro de 2015, quando a corveta Barroso resgatou 220 refugiados no Mar Mediterrâneo. "Há um simbolismo. Para o mundo todo demonstrou sua humanidade, competência e solidariedade, daqueles que fazem esta tarefa gloriosa de prover a paz. A defesa da vida é um bem supremo e o Brasil se tornou reconhecido mundialmente e respeitado por ser um país provedor de paz", disse o ministro.

Será a segunda fez que a corveta brasileira parte para o Líbano para compor a Força-Tarefa Marítima da UNIFIL e se tornar a nau-capitânia Dirigindo-se também aos familiares, o ministro destacou que os 195 militares da corveta Barroso foram muito bem preparados e contam com todo o apoio da Marinha do Brasil.

"Esses homens e mulheres voltarão com orgulho de terem sido provedores de paz. Quando eles voltarem, quero estar aqui para recebê-los nossos heróis com a certeza do dever cumprido", comentou.

O ministro Jungmann ainda percorreu as instalações do navio e recebeu explicações sobre funcionamento de radares e outros equipamentos. O comandante da Marinha, almirante Eduardo Bacellar Leal Ferreira, lembrou o orgulho da Força Naval brasileira, que por seis anos ininterruptos, desde sua criação, mantém o comando da única força-tarefa marítima em operação de manutenção de paz sob égide das Nações Unidas.

"Demonstra o elevado conceito que os marinheiros e fuzileiros navais perante outras Marinhas e a capacidade logística e operacional da Força em manter seus meios em áreas afastadas." E continuou: "ao contribuir para estabilidade regional no mar adjacente ao Líbano, reforçamos o compromisso internacional do Brasil em apoiar países amigos e compor o esforço conjunto para garantir a segurança das linhas de comunicação marítimas e o imprescindível comércio que por ela flui", destacou o almirante.

Para o comandante da corveta Barroso, o capitão de fragata, Dino Avila Busso, desde 2011 o Brasil tem se destacado com a presença da Marinha na UNIFIL e ajudado muito a população do Líbano. "O navio passou um período longo de preparo e manutenção de seus equipamentos. Saímos hoje muito bem preparados e motivados em elevar o nome do Brasil nessa missão de paz".

Um dos tripulantes da corveta Barroso, o cabo Victor Hugo aguardava a sua partida ao lado da esposa Anna Paula e do filho Thor, de dois anos. "Estou indo pela segunda vez para o Líbano e vamos cumprir nossa missão", comentou o militar. Também o terceiro sargento fuzileiro naval Santana não escondia a expectativa de participar da missão.

A "Barroso"

De projeto e fabricação nacionais, a corveta é um navio de 103,5 m de comprimento e 2,4 mil toneladas (a plena carga), com autonomia para permanecer por 30 dias em missão. Sua velocidade nominal máxima, com turbina a gás, é de 30 nós, e seu raio de ação, com velocidade de 12 nós, é de 4 mil milhas (ou 7,2 mil km).

A “Barroso” irá se deslocar para a área de operações, cumprindo escalas logísticas programadas em Natal-RN, Las Palmas (Espanha) e Toulon (França). Sua chegada em Beirute (Líbano) está prevista para o dia 8 de setembro do corrente ano.

A UNIFIL

A UNIFIL conta, atualmente, com a participação de diversos países, incluindo o Brasil, e com aproximadamente 12 mil militares, além de funcionários civis. A presença do navio brasileiro contribui para a garantia da paz e da segurança na região, além do adestramento da Marinha Libanesa.

Por: Defesa Net

Mais artigos...

  1. Perto de 1,5 mil cabeças de gado morrem com suspeita de botulismo
  2. Exército dos EUA doa 50 blindados para o exército brasileiro
  3. De surpresa, militares ocupam 22 locais do Grande Rio
  4. MARINHA – AlmEsq Leal Ferreira chama tropa à disciplina
  5. CNH eletrônica valerá a partir de fevereiro de 2018
  6. Ministro da Defesa descarta Forças Armadas no policiamento de ruas no Rio
  7. Brasil: General do Exército impede Juiz de entrar em presídio; Ouça o áudio
  8. Ministro da Defesa reforça que FAB combata aviões suspeitos: "vai levar tiro"
  9. FAB realiza maior ação de defesa da fronteira aérea
  10. Projeto autoriza posse de arma para moradores da zona rural
  11. Maggi vai a Washington tentar retomar exportação de carne
  12. Bloqueio do aparelho celular será feito em todas as delegacias da Polícia Civil
  13. Deputado imita Trump e quer vetar imigração de árabes e muçulmanos no Brasil
  14. Raul Jungmann diz que vai reajustar salário dos militares das Forças Armadas
  15. OFENSA A TAQUES: Deputada é criticada em rede nacional
  16. Vídeo que mostra policial quebrando vidro não foi feito no Brasil
  17. Dono da JBS grava Temer dando aval para compra de silêncio de Cunha
  18. Armas - Flexibilização por decreto
  19. Marinha do Brasil doa fuzis ao Governo da Bahia
  20. General Etchegoyen será novo Comandante do Exército
  21. Número de desempregados já passa de 14 milhões no Brasil, diz IBGE
  22. Marinha do Brasil abre 64 vagas para Engenheiros
  23. Ministério da Justiça divulga projeto de construção de cinco presídios federais
  24. Média diária de exportação de carne cai de US$ 63 milhões para US$ 74 mil
  25. Divisão Anfíbia de Fuzileiros Navais, a infantaria da Marinha do Brasil
  26. Vários países do mundo anunciam embargo contra carnes brasileiras
  27. CARNE FRACA: Maggi admite risco de embargo total a carne produzida no Brasil
  28. Marinha do Brasil abre concurso para Sargento Músico Fuzileiro Naval
  29. Você ainda acredita neste selo? Reincidência comprova que a justiça brasileira é fraca
  30. Frigoríficos faziam linguiça com cabeça de porco, frango e papelão