Um título sensacionalista qualquer foi suficiente para despertar sua curiosidade. Em fração de segundos, você parou o que estava fazendo para assistir o que seriam os momentos finais de uma vida humana. Algo de muito errado está acontecendo e não é a falta do vídeo anunciado no título desta matéria - vídeo que, aliás, nem existe.

Nossa sociedade está doente. O uso excessivo de redes sociais fez com que transformássemos nossas vidas em itens de vitrine, onde somente os melhores momentos são postados. Isto tem transmitido a ideia de vidas perfeitas, rodeada de amigos, de quem disputamos a atenção em troca de algumas "curtidas".

Falando nisto, não se esqueça de curtir esta matéria. Mas lembre-se também de conversar pessoalmente com seus pais, seus irmãos, aqueles amigos que não saiam da sua casa e que, agora, você só conversa "on line". Acredite: relações humanas, olhos nos olhos, abraço apertado, crises de risos sem motivo, junta panelas, tudo isso forma a melhor "rede social" que existe!

E também é um dos melhores remédios para os dois principais males deste século: a depressão e a ansiedade. Possivelmente existem pessoas dentro da sua própria casa agora sofrendo por angústias, medos e preocupações impossíveis de serem suportadas sozinhas. Mas você está "conectado" demais para perceber!

Se algo "precisa ser feito" para reduzir os casos de suicídio na região, o primeiro passo é conversar pessoalmente com quem está a nossa volta, demonstrar que realmente se importa e ser uma mão disposta a enfrentar as dificuldades juntos!

Talvez isto não cure a depressão, mas certamente vai te ajudar a entender as razões de ser tão errado fazer do luto de uma família, um espetáculo de audiência.

 

 

Últimas notícias

Gazin - Consórcio - Até
O que é Urgente, não pode esperar! Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba alertas de notícias.
Entrar Mais tarde