Policiais militares da 2ª Cia de Araputanga resgataram, no sábado (09.02), um filhote de macaco prego, duas cobras jiboias e oito jabutis, apreenderem armas e munições em uma residência no bairro São Sebastião. Na ação, foi preso o casal C.C.D.M.F. (25) e A.V.L. (19).

Os policias cumpriram um mandado de busca e apreensão domiciliar quando encontraram os animais, além de uma espingarda cartucheira, calibre 24 de dois canos, 25 munições intactas, um rifle calibre 22, três cartuchos calibres 24, 45 espoletas, um pote com pólvora e uma porção de pasta base de cocaína.

Os animais foram encaminhados ao Batalhão Ambiental de Cáceres para receberem os devidos cuidados e posteriormente serem reinseridos na natureza. O casal foi entregue na delegacia de Araputanga para as devidas providências.

Em Lambari D’Oeste, também no sábado, policiais em patrulha na MT-170 abordaram um veículo Saveiro Cross dirigido por E.J. (38). Durante a abordagem foi encontrado um rifle calibre 22, um carregador, duas munições intactas e um pedaço de carne de javali. O homem não portava habilitação, documentos do veículo e registro da arma. Ele e o material apreendido foram encaminhados à delegacia.

(Atualizado as 19h13) Um acidente registrado por volta das 10h20 desta segunda-feira (4) entre duas camionetes, deixou quatro pessoas feridas na BR 070, nas proximidades do Distrito do Caramujo, em Cáceres (MT).

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal duas camionetes colidiram no KM 103, sendo uma camionete VW Amarok CD 4X4 Trend, de placas QBY-4219 e outra camionete GM/D20 de placas BHM-1448, do município de Cáceres (MT).

Na camionete Amarok estavam o condutor D. A. S. (59 anos), e os passageiros L. V. C. S (26 anos) e E. A. C. S (56 anos).

Já na outra camionete apenas o condutor Jaime França de Souza (79 anos), que segundo o Corpo de Bombeiros teve contusão na pelve e ferimento contuso na face, sendo encaminhado ao Hospital Regional de Cáceres.

Ainda de acordo com o Corpo de Bombeiros o conduto da camionete D20, Jaime França de Souza (79 anos), no ato da ocorrência já se encontrava fora do veículo ao solo, a vítima foi imobilizada e encaminhada até o Hospital Regional de Cáceres com os sinais vitais estáveis.

A partir desta sexta-feira (1º) a pesca, tanto profissional quanto amadora, está permitida nos rios de Mato Grosso com o fim da piracema.

Mesmo assim, a fiscalização realizada pelo Juizado Volante Ambiental (Juvam) e demais órgãos de defesa do meio ambiente continua, principalmente em patrulhas fluviais e terrestres que buscam evitar a retirada de peixes fora das medidas legais e acima da cota permitida por pescador.

Em virtude da proibição, que teve início no dia 1º de outubro de 2018, muitos pescadores infringem a lei na hora de retomar a atividade. Redes, tarrafas, armadilhas, espinhéis, arpões e até mesmo bombas são alguns dos apetrechos ilegais utilizados de forma criminosa por muitas pessoas, no ímpeto de compensar o período proibitivo, destinado à reprodução dos peixes.

Mesmo com a proibição, muitos pescadores tentam realizar a atividade no Rio Cuiabá, por ser o único meio de subsistência da família.

Com o fim do período de reprodução dos peixes, a pesca é permitida com algumas restrições que são permanentes.

Para pescar nos rios mato-grossenses é necessário possuir carteirinha de pescador emitida pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), seja profissional e até mesmo para a pesca de lazer; utilizar apenas vara, anzol e isca; respeitar as medidas estabelecidas para cada espécie de acordo com a reprodução animal, além do limite de transporte de cinco quilos e um exemplar de pescado para os amadores e 125 kg semanais para os profissionais.

Balanço
Durante os meses de outubro e dezembro de 2018, a Sema constatou a apreensão de 8 toneladas de pescado; 7 mil pessoas abordadas e vistoriadas; 3.300 veículos e 175 embarcações vistoriados e R$ 940 mil em multas aplicadas.

Gazin - Aniversário - 01

Últimas notícias

Gazin - Aniversário - 02
O que é Urgente, não pode esperar! Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba alertas de notícias.
Entrar Mais tarde