Algumas orientações simples podem fazer a diferença e evitar furtos residenciais, principalmente nessa época do ano, quando famílias inteiras saem em viagens, deixando o imóvel, muitas vezes, sem a segurança adequada. Para melhor proteger os bens, a Polícia Militar de Mato Grosso orienta a população com dicas simples, que podem fazer a diferença.

Não viaje sem que ninguém saiba. É importante avisar familiares e vizinhos de confiança que viajará e, se possível, deixar alguém para ir até a residência periodicamente. Além disso, retire os objetos de valor, como eletrodomésticos e jóias, e deixe em um lugar seguro.

Avise o vizinho sobre a identidade da pessoa que vai até a casa. Dessa forma, qualquer movimentação estranha é motivo para que o morador tome providências. Roupa no chão ou uma janela aberta podem denunciar que algo não está conforme planejado. Se o morador costuma deixar luzes acesas, é recomendado que o responsável pela segurança do local vá ligar a noite e desligar ao amanhecer. Deixar ligada 24h pode despertar a atenção de pessoas mal intencionadas.

“O morador deve deixar telefones de contato em local visível para que a comunicação seja direta. Em caso de arrombamento, por exemplo, uma viatura passa e checa a situação e não tem quem acionar por falta de um contato. Deixar uma ou mais opções de números”, explicou o comandante da 1ª Cia da PM do Centro de Cuiabá, tenente Marcelo Moessa de Souza.

Outra orientação muito importante é evitar divulgar fotos em redes sociais enquanto estiver fora. “Os bandidos são antenados e sabendo que não tem ninguém em casa procuram agir”, frisou o comandante.

O mesmo é válido para os grupos de whatsapp que o cidadão participa. “Não avise em grupos que vai viajar. Avise pessoas”, pontuou o militar.

Cinco drones começarão a ser usados para monitorar e policiar as rodovias federais que cortam Mato Grosso a partir desta sexta-feira (21).

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), os aparelhos serão utilizados para monitorar o trânsito, dar suporte ao policiamento, mapeamento de locais de difícil acesso, além de auxiliar na localização de suspeitos foragidos.

Os drones foram adquiridos com recursos oriundos do convênio firmado entre a PRF, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e a Concessionária Rota do Oeste através da verba destinada ao reaparelhamento.

Ainda conforme a PRF, poucas superintendências possuem essa tecnologia, e Mato Grosso segue a buscar soluções para disponibilizá-la à população.

Equipamentos como este possibilitarão maior segurança aos usuários, propiciando análises remotas de locais críticos de trânsito, e qualquer outra demanda, o que confere segurança ao policial e para a sociedade.

Inicialmente, os aparelhos serão utilizados nas regiões dos municípios de Sorriso, Sinop, Lucas do Rio Verde, Nova Mutum, Diamantino, Rosário Oeste, Jangada, Várzea Grande, Jaciara, Juscimeira, São Pedro da Cipa e Rondonópolis.

A partir de fevereiro de 2019, serão colocados mais cinco drones em operação, os quais atenderão Primavera do Leste e região, Barra do Garças, Cáceres e Pontes e Lacerda.

Voyage na contramão atingiu moto e carro na Avenida da Feb em Várzea Grande — Foto: Corpo de Bombeiros de Mato Grosso/Assessoria

Mais de 500 pessoas morreram em acidentes de trânsito entre os meses de janeiro e outubro, em Mato Grosso, segundo o relatório da Organização Mundial de Saúde (OMS) sobre segurança viária. De acordo com a Polícia Militar, as principais causas de acidentes são embriaguez e excesso de velocidade.

Um dos acidentes registrados nesse período ocorreu na madrugada do dia 28 de outubro, na Avenida da Feb, Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, e matou duas pessoas. O carro que causou o acidente seguia na contramão.

Imagens registradas por câmeras de segurança mostram o carro de passeio na contramão. O veículo seguiu por 4 km até atingir uma motocicleta, ferindo duas pessoas, e colidir com outro veículo, causando a morte de Airton Batista da Silva e Rosilda Batista da Silva.

“Eu quero que eles respondam pelo ocorrido. Não apenas ele, mas o estado também, porque na Avenida da Feb não foi o primeiro acidente e nem vai ser o último, está uma calamidade”, disse o filho de Rosilda, Nilson Batista.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de 518 pessoas morreram no estado por acidentes de trânsito.

De acordo com o relatório, as principais causas de mortes no trânsito são o excesso de velocidade, dirigir sob efeito de álcool, falta do uso do cinto de segurança, condições das estradas, além da imprudência dos motoristas.

A Polícia Militar realiza operações de fiscalização nos finais de semana e durante os feriados, no entanto, segundo o comandante do Batalhão de trânsito, Kleber Paulo e Silva, apenas a conscientização dos motoristas é capaz de reduzir os índices de acidentes nas estradas.

“Tem um índice enorme de mortes envolvendo veículos quanto motocicletas, com inúmeros fatores como imprudência, pressa excessiva e bebida alcoólica, então temos que conscientizar nossos motoristas”, disse.

 

Últimas notícias

O que é Urgente, não pode esperar! Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba alertas de notícias.
Entrar Mais tarde