Durante a cobertura da operação Onipresente, deflagrada hoje (13 de Março) pela Polícia Federal em Salto do Céu, o portal de notícias estadual Circuito MT adiantou que a operação também investiga servidores públicos de Mirassol D'Oeste, que podem estar envolvidas no esquema.

A operação Onipresente investiga a contratação ilegal de médico, que recebeu mais de um milhão de reais por meio de fraude, uma vez que era contratado, ao mesmo tempo, para prestar oito horas de serviços nas cidades de Salto do Céu - MT e Ariquemes - RO. O detalhe é que a distância entre as duas cidades é de pouco mais de mil e cem quilômetros.

Nesta fase da operação, foram cumpridos mandados de busca e apreensão em uma residência, em um consultório médico e em uma das secretarias municipais de Salto do Céu. A Justiça Federal também determinou o bloqueio de 1,1 milhão de reais do médico (que não teve o nome divulgado), para ressarcimento dos danos causados à Salto do Céu.

O nome do médico bem como dos demais investigados não foi divulgado até a publicação dessa matéria.

As Polícias Civil e Militar procuram informações para identificarem um criminoso que estuprou uma adolescente na noite desta segunda-feira, 25, por volta das 23 horas no bairro Alto da Boa Vista em Mirassol D´oeste, distante a 300 km da capital. O fato foi registrado na Delegacia de Polícia Civil pela própria vítima, que acionou a Polícia informando da violência sexual que sofreu quando retornava para casa.

Segundo o relato da jovem, de nome preservado, que possui 15 anos, a mesma havia ido a Praça do bairro Jardim São Paulo, onde permaneceu com amigos até por volta 23 horas e posteriormente decidiu ir embora sozinha para casa. A vítima teria seguido pela Rua Almirante Tamandaré sentido Centro e posteriormente pela Avenida Tancredo Neves até a Rua Paulino Moreira de Matos, que é a rua do fórum, entrando no bairro Alto da Boa Vista.

No Entroncamento com a Rua Deputado Airton Reis a mesma observou um homem de estatura baixa e moreno que encontrava-se pelas imediações, saindo da Rua Vicente Barbosa neto e começou a seguir a mesma. Posteriormente o criminoso conseguiu abordar a vítima, sendo que de início anunciando um assalto, mas depois continuo caminhando com a vítima passando por algumas ruas, até que um determinado a vítima tentou correr mas foi alcançada e impedida pelo criminoso.

O mesmo arrastou a vítima, sob violenta ameaça até uma área de pasto, onde em baixo de uma árvore praticou o estupro contra a menor. Após concretizar o ato violento o criminoso evadiu-se do local, saindo com a mesma do mato e deixando a vítima completamente transtornados pela violência que acabara de sofrer.

O criminoso não roubou nenhum pertence da vítima, que ainda recolheu sua bolsa e seu aparelho, sendo que antes de sair do local o suspeito ameaçou de matá-la caso ela contasse o fato ocorrido para alguma pessoa. Policiais estiveram no local onde constataram a vegetação amassada, por onde a vítima e o suspeito teriam passado, em direção a uma árvore, onde a mesma foi violentada.

A vítima que estava acompanhada de sua genitora foi encaminhada ao hospital Municipal Samuel Greve, onde passou por atendimento ginecológico, sendo constatado a violência sexual.

A jovem ainda recebeu medicamentos para evitar doenças sexuais e também fez o uso da pílula anti-concepcional ( "pilula do dia seguinte"), utilizada em casos de estupro, para evitar gravidez proveniente de violência sexual. Os policiais realizaram diligências porém até final da manhã desta terça-feira 26, não conseguiram nenhuma informação que possa levar a identificação ou prisão do criminoso.

A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (20) a Operação Lagoa Verde, com o objetivo de combater os crimes de tráfico internacional de drogas e organização criminosa. Estão sendo cumpridos 18 mandados de prisão e busca e apreensão nos municípios mato-grossenses de Cáceres, Mirassol D’Oeste, Sinop, Tangará da Serra e Nova Xavantina e em São Paulo. Os mandados foram expedidos pela 1ª Vara da Justiça Federal de Cáceres.

No decorrer da operação, a Polícia Federal, juntamente com o Grupo Especial de Fronteira (Gefron), realizou duas apreensões de entorpecente em Tangará da Serra e Itauçu. Em uma das apreensões, mantida sob sigilo até a presente data, a PF e o Gefron localizaram 128 quilos de entorpecentes. A droga estava escondida em um matagal de uma fazenda em Tangará da Serra.

Como não houve prisões nem divulgação da apreensão, os supostos traficantes, ao perceberem o sumiço da droga, passaram a torturar um dos integrantes da organização criminosa, acusando o de ter furtado o entorpecente. A Polícia Federal e o Gefron precisaram intervir para impedir que o sequestrado fosse torturado até a morte, realizando a prisão dos torturadores.

Em outra apreensão, ocorrida em Itauçu/GO, os agentes federais e o Gefron acompanharam um veículo que transportava a droga desde a entrada no Brasil, que ocorreu por Vila Bela da Santíssima Trindade, até a cidade de Itauçu, onde foi realizado o flagrante no momento da entrega do entorpecente. A droga estava escondida nos quatro pneus do veículo. Na ocasião, os transportadores da droga e os compradores foram presos.

Os veículos da organização eram preparados para o transporte da droga por um integrante residente em Cáceres que foi preso na data de hoje. O nome da operação é uma alusão ao termo utilizado pela organização criminosa em referência à quantidade de dólares que era enviado para Bolívia em troca do entorpecente.

Gazin - Melhor empresa (31/12)

Últimas notícias

O que é Urgente, não pode esperar! Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba alertas de notícias.
Entrar Mais tarde