Assaltantes invadiram uma cooperativa de crédito na madrugada desta quinta-feira (6) na cidade de Figueirópolis d'Oeste, a 402 km de Cuiabá. Segundo a Polícia Militar, um grupo entre cinco a seis pessoas invadiu a agência, explodiu todos os caixas eletrônicos e fugiu.

Não há informações se eles conseguiram levar algum dinheiro e nem o valor furtado.

De acordo com a PM, a explosão foi ouvida por moradores às 1h30. Os assaltantes chegaram em carros, pararam perto da cooperativa e entraram. Alguns disparos foram ouvidos pelos moradores antes da explosão.

Os ladrões instalaram explosivos nos terminais eletrônicos e os acionaram. A explosão danificou toda a agência e os suspeitos fugiram logo em seguida. Nenhum morador foi ferido. O Batalhão de Operações Especiais (Bope) foi chamado ao local.

Rondas foram feitas na região, mas os assaltantes não foram encontrados.

Cinco suspeitos de integrar uma quadrilha especializada em assalto a banco foram presos por policiais rodoviários federais. A prisão ocorreu neste domingo após abordagens pelos policiais através de fiscalização pelo grupo de operações com cães. Os bandidos, mais precisamente com envolvimento a arrombamento de caixas eletrônicos e cofres das instituições, estavam num Palio prata roubado.

Segundo os policiais, no carro, foi apreendido munições calibre 38. Para complicar os suspeitos, além do carro ser roubado, os policiais apreenderam uma CNH falsa com o motorista.

Durante a abordagem, os policiais receberam a informação de que os suspeitos são integrantes do bando que havia furtado o banco do Brasil na cidade de Mirassol do Oeste e poderiam estar armados com um fuzil calibre 556.

Os policiais revistaram o veículo, mas não localizaram a arma pesada. Do cofre da agência, os bandidos levaram dois revólveres calibre 38.

A quadrilha foi encaminhada para a sede da Polícia Federal em Cuiabá para as providências cabíveis.

A Polícia Militar prendeu nesta segunda feira (3), três pessoas suspeitas de integrarem uma quadrilha de assalto a banco no município de Mirassol d'Oeste, a 300 km a Oeste de Cuiabá. Outras cinco pessoas, da mesma quadrilha, também foram presas durante tentativa de fuga ao passar em um posto da Polícia Rodoviária Federal.

Os suspeitos invadiram a agência bancária da cidade e furtaram um cofre contendo armas e munições. Segundo informações repassadas pela Polícia Militar, o gerente do banco percebeu que a central de monitoramento foi desligada, e rapidamente entrou em contato com a guarnição.

De imediato a guarnição se deslocaram para o local e percebeu a movimentação criminosa. Segundo a polícia, uma mulher loira identificada como Elisângela de Oliveira Preza, de 36 anos, avistou a viatura e se escondeu atrás de um caminhão.

Ao abordá-la, os agentes a interrogaram, e ela entrou em contradição na conversa. Em seguida, uma segunda mulher identificada como Ana Carolina Gomes Bueno, de 20 anos, apareceu e também foi abordada se contradizendo.

Por fim, as mulheres acabaram confessando que faziam parte da quadrilha e que tinham como função monitorar a chegada da polícia, enquanto cinco dos bandidos faziam o roubo na agência. Elisângela informou ainda que outro comparsa identificado como Rodolfo José Souza de Oliveira, de 24 anos, dava apoio ao crime em um Ford Fiesta.

Mediante a confissão, os militares entraram no banco para fazer a abordagem, mas os bandidos já haviam fugidos. No interior da agência os PMS perceberam que a quadrilha arrombou o cofre onde os vigilantes guardavam as armas de fogo, sendo furtados dois revolver cal. 38 e 22 munições cal. 38.

Em outra sala da agência os militares encontraram furadeira, lixadeira, e vários discos de cortes, além de luvas. Segundo a polícia, os bandidos conseguiram entrar pelo forro com a ajuda de uma escada. Nenhuma quantia em dinheiro foi levada da agência, apenas armas e munições, e não foram recuperadas.

Com a prisão dos três envolvidos, a Polícia Militar pediu reforço a PRF para encontrar os outros bandidos, rapidamente os federais conseguiram interceptar a outra parte do bando durante a fuga. Os nomes ainda não foram divulgados a imprensa.

O que é Urgente, não pode esperar! Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba alertas de notícias.
Entrar Mais tarde