Quase metade dos vereadores se manifestam favoráveis à Hector Alvarez

Até o final da manhã deste domingo (03/02), quatro dos nove vereadores por Mirassol D'Oeste já haviam se manifestado por meio de suas redes sociais favoráveis ao pedido da população de manter Hector Alvarez no cargo de diretor do Hospital Samuel Greve.

Procurados pela reportagem, eles informaram que estão sensíveis a vontade dos miradolenses, apoiando as manifestações pela permanência do enfermeiro.

A população tem se mobilizando nos últimos dias pelas redes sociais e promete realizar uma carreata na tarde de hoje, as 16h30m, com saída da praça do Jardim São Paulo na tentativa de pressionar o prefeito a revogar a demissão.

Por meio de entrevista concedida a uma rádio local, o chefe do Executivo declarou que não vai ceder às pressões, por entender que, enquanto prefeito em exercício, tem poder para agir livremente no que se refere aos cargos comissionados.

Os vereadores que se manifestam a favor da população, até agora, foram: Elton Queiroz, Pelezinho, João Galinha e Ronaldo da Ambulância. Caso outros venham a manifestar, a matéria será atualizada.

Pais de alunos da rede municipal temem atraso no início das aulas

Às vésperas do início das aulas, prevista para o próximo dia 11 de fevereiro na rede estadual de ensino, pais de alunos da rede municipal de educação seguem sem uma posição sobre quando seus filhos retornarão às salas de aula.

A indefinição ocorre em virtude da falta de professores. No ano passado, a Prefeitura Municipal publicou, ainda em janeiro, Edital para a contratação de 51 profissionais que se submeteram ao Processo Seletivo Simplificado de Contagem de Pontos.

À época, a contratação foi justificada como sendo a alternativa para suprir a "necessidade temporária de excepcional interesse público, suprindo as aulas vagas face a ausência de pessoal para atender a demanda e durante o período de férias, afastamentos e Licenças", segundo o Edital n. 001/2018 que previu, também, que os aprovados naquela ocasião teriam contratos somente até a data de 21 de Dezembro de 2018 - período já encerrado.

Pais reclamam que, ao procurarem informações a respeito do início das aulas, são informados de que a data somente será definida após a contratação, pelo Executivo, de professores por meio de processo seletivo, uma vez que o concurso público aberto para suprir estas vagas de forma definitiva foi suspenso por ordem judicial.

Existe a possibilidade de, com o atraso na realização do processo seletivo, as aulas virem a começar somente no mês de Março de 2019, atrasando o calendário letivo. Este cenário forçaria a realização de aulas aos finais de semana e corte nas férias estudantis, para que se consiga cumprir a carga horária mínima exigida para o ano letivo.

 

Esta matéria é sugestão do leitor. Tem uma sugestão de reportagem? Envie para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Comissionados custam mais de um milhão ao ano para Mirassol D'Oeste

Após o anúncio do chefe do Executivo de que pretende exonerar Secretários Municipais, visando a redução dos custos com a folha de pagamentos, um levantamento realizado pelo Mirassol Urgente mostra que, incluindo os Secretários Municipais, ao todo dezenove pessoas atuam na Prefeitura Municipal em cargos comissionados. Estes cargos são de livre nomeação do prefeito, o que significa que as pessoas que os ocupam foram nomeadas sem a realização de concurso público.

As informações foram obtidas através do cruzamento dos dados da Folha de Pagamentos referentes ao mês de Dezembro de 2018 e a lista de funcionários comissionados, atualizada pela última vez em Novembro de 2018. Segundo estes relatórios, o custo mensal com salário de comissionados, em Dezembro de 2018, foi de R$ 91.147,81 (noventa e um mil, cento e quarenta e sete reais e oitenta e um centavos) o que, no ano, atinge o valor total de R$ 1.093.773,72 (um milhão, noventa e três mil, setecentos e setenta e três reais e setenta e dois centavos).

Estes valores dizem respeito às quantias que efetivamente saem dos cofres públicos e não incluem os impostos e outros descontos legais realizados em folha, de modo que não refletem o valor líquido recebido por cada comissionado. Os salários individuais variam entre o mínimo de R$ 1.816,73 (um mil, oitocentos e dezesseis reais e setenta e três centavos), destinado ao cargo de Assessor de Gestão I e R$ 7.887,00 (sete mil, oitocentos e oitenta e sete reais) destinados aos cargos de Secretário e Chefe de Gabinete.

Os cortes anunciados pelo Prefeito Municipal no secretariado representam, até o momento, uma economia anual de cerca de R$ 283.932,00 (duzentos e oitenta e três mil, novecentos e trinta e dois reais). Até o fechamento desta reportagem, não haviam informações sobre a intenção de se realizar novos cortes, visando o reequilíbrio das contas públicas.

 

Clique na imagem para ampliá-la!

Página 4 de 13

DESTAQUES DO DIA

Gazin - Ar Condicionado 03
O que é Urgente, não pode esperar! Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba alertas de notícias.
Entrar Mais tarde