“Reciclar é bom, mas salvar uma vida com o seu lixo é melhor ainda”. Esse é o lema do projeto “Reciclagem Solidária”, de autoria da juíza Henriqueta Fernanda Chaves Alencar Ferreira Lima, titular da 1ª Vara da Comarca de Mirassol D’Oeste (300 km a oeste de Cuiabá). O projeto foi criado visando ampliar a arrecadação de frascos vazios de desodorantes aerossóis, ação praticada pelas voluntárias do Projeto “Salve uma vida Mirassol”.

De acordo com a magistrada, ao tomar conhecimento dos trabalhos efetivados pelas voluntárias do “Salve uma vida Mirassol” pensou em uma forma de contribuir, quando, então, resolveu unir a questão da reciclagem com a causa animal, o que deu origem ao “Coleta Solidária”.

O projeto da juíza consiste em efetuar a coleta de material reciclável para repassar às integrantes do grupo “Salve uma vida”, que promoverão a venda a uma empresa de reciclagem. O dinheiro arrecadado será utilizado para aquisição de medicamentos e alimentos para os animais em situação de risco.

Os adolescentes integrantes do Interact Club (Distrito 4.440) da cidade de Mirassol D’Oeste também serão voluntários na campanha de arrecadação e ficarão responsáveis pela divulgação a toda a sociedade, bem como conseguir mais parceiros para o projeto, além de disponibilizar mais caixas em locais pela cidade.

Uma caixa para arrecadação dos frascos foi colocada no gabinete da magistrada e na recepção do Fórum, e, a partir de agora, serão encaminhados ofícios ao Ministério Público, Defensoria Pública, Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) Subseção de Mirassol,, Prefeitura Municipal para que as entidades também possam colaborar com a causa.

A magistrada ressalta que o cuidado e proteção ao meio ambiente e, consequentemente, aos animais é norma constitucionalmente prevista no art. 225, sendo dever de toda sociedade e do poder público promover a defesa e preservação. Além disso, desde 2018 também é matéria da Lei Estadual 10.740/2018 a qual estabelece diretrizes acerca do dever de proteção, identificação e controle populacional de cães e gatos no Estado visando o bem-estar animal e prevenção de zoonoses.

“Com esse projeto estaremos ajudando a retirar uma parcela do lixo dos aterros sanitários para que lhes sejam dada destinação ecologicamente adequada, bem como contribuiremos para não vermos animais abandonados ou em situação de maus tratos nas ruas de Mirassol D’Oeste”, salienta a juíza.

O calendário do projeto segue agora aguardando reunião a ser realizada no dia 29 de outubro (terça-feira) entre a magistrada com autoridades locais e sociedade civil organizada com objetivo de ampliar o conhecimento dos miradolenses acerca dos projetos e conseguir mais parceiros para abraçar a causa destes animais.

O que é Urgente não pode esperar. Entre no nosso grupo do WhatsApp e receba nossas notícias em primeira mão!