Dois projetos de Lei, de autoria dos vereadores Edson Domingos da Silva e Elton César Marques de Queiroz que, se aprovados, reduzirão o salário dos vereadores, vice-prefeito e secretários municipais será apresentado à população na sessão ordinária da Câmara Municipal desta segunda-feira, 25 de fevereiro.

Caso tenha a aprovação da maioria dos vereadores, o salário dos vereadores, para o próximo mandato, passa a ser de três salários mínimos, enquanto o do presidente da Câmara, de cinco salários mínimos.

No executivo, poderão ser reduzidos os salários do vice-prefeito, para cinco salários mínimos e dos secretários municipais, para seis salários mínimos.

Em entrevista para o Mirassol Urgente, um dos autores do projeto, Elton Queiroz, esclareceu que o salário do prefeito não será alterado para não haver prejuízos na área da saúde.

"A lei fala que o salário dos médicos não pode ser superior ao salário do prefeito municipal. Se reduzirmos o salário do prefeito, automaticamente, teremos de reduzir o salário dos médicos, o que pode prejudicar a saúde da população", declarou.

Na justificativa dos projetos, consta a informação de que, uma vez aprovada, a medida trará uma economia anual de R$ 255.464,64 para a Câmara Municipal e a Prefeitura um total de R$ 202.053,60 no mesmo período. A justificativa também faz simulações da economia em um período de quatro anos, quando os valores alcançariam o patamar de quase dois milhões de reais por mandato. 

Pontos polêmicos da discussão sobre o tema, como as razões de não se reduzir o salário imediatamente, acusações de campanha antecipada e possibilidade de doação dos salários pelos vereadores já neste mandado, foram respondida e podem ser ouvidas através do áudio abaixo.

Ouça o áudio da entrevista:
 
Acesse uma cópia do projeto clicando aqui

 

 

O que é Urgente, não pode esperar! Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba alertas de notícias.
Entrar Mais tarde