Pilotos que desapareceram na Serra do Mangaval são encontrados vivos

Os dois pilotos que desapareceram após queda de um avião de pequeno porte na Serra do Mangaval (a 150 km de Cuiabá), na última sexta-feira (30), foram encontrados nesta terça-feira (04) pela equipes de resgate. A informação foi confirmada pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp).

O piloto John Venera e o co-piloto Marcelo Balestrin foram encontrados vivos e estão conscientes. Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) está de prontidão no Aeroporto Internacional Marechal Rondon, em Várzea Grande, para a chegada dos pilotos. De lá, eles seguem direto para o hospital.

Eles foram encontrados pela Força Aérea Brasileira (FAB). Ainda não há informações sobre as circunstancias do resgate e nem detalhes do real estado de saúde dos dois.

A aeronave partiu de Pimenta Bueno (RO) com destino a Santo Antônio de Leverger (MT), mas desapareceu quando sobrevoava a região da Serra do Mangaval, nas proximidades de Cáceres.

Avião desaparece na Serra do Mangaval com dois tripulantes

Aeronave da FAB auxilia nas buscas no Pantanal, em Mato Grosso — Foto: FAB/Divulgação

O Centro Integrando de Operações Aéreas (Ciopaer) iniciou, neste sábado (1º), buscas por dois tripulantes de uma aeronave que desapareceu na região do Pantanal em Mato Grosso. Segundo a Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp-MT), socorristas foram levados para a região onde a aeronave sumiu.

O desaparecimento, segundo a Sesp, foi registrado na noite da sexta-feira (30). As identidades dos tripulantes não foram divulgadas.

Além dos socorristas, militares da Força Aérea Brasileira (FAB) devem se deslocar para o local e acompanhar as buscas.

As buscas se concentram na Serra do Mangaval, que fica a 150 km de Cuiabá, segundo a Sesp-MT. O avião teria saído de de Pimenta Bueno (RO).

De acordo com o Registro Aeronáutico Brasileiro, a aeronave, que tem prefixo PT-ICN e modelo Skylane, estava interditada.

Bebê internado após se afogar na piscina de casa morre

O bebê de 10 meses que se afogou na piscina da casa onde mora com família, no Bairro Jardim Universitário, em Cuiabá, morreu, na tarde desta quarta-feira (29), no pronto-socorro.

A criança estava internada em uma Unidade de Terapita Intensiva (UTI), depois de ter sido reanimada por familiares e pelo Corpo de Bombeiros, logo após o afogamento.

A notícia da morte foi confirmada pela assessoria do Pronto-Socorro de Cuiabá.

De acordo com os bombeiros, a equipe de plantão recebeu um chamado, na quarta-feira (28), por volta das 18h, informando que uma criança havia se afogado.

Ao chegar no local, os socorristas viram que um tio da criança tentava reanimá-la. Os bombeiros também fizeram a reanimação e conseguiram restabelecer os sinais vitais.

O processo de socorro durou cerca de 2 horas.

Depois da chegada dos socorristas e de ter sido reanimado, o bebê foi encaminhado para o PSMC, onde ficou internado.

O fato
A família relatou à Polícia Militar que o menino andava pelos cômodos engatinhando na companhia da avó e de outra moradora. Em um momento de desatenção, o menino se afastou e foi até a cozinha.

A porta da cozinha estava aberta e a bebê engatinhou até o quintal, nos fundos da casa, onde caiu na piscina.

Os moradores sentiram falta do menino e começaram a procurá-lo pela casa. Ao encontrá-lo na piscina, a avó o retirou às pressas.

Página 5 de 8

DESTAQUES DO DIA

O que é Urgente, não pode esperar! Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba alertas de notícias.
Entrar Mais tarde