Prefeitura de Mirassol D'Oeste divulga resultado preliminar de seleção para Engenheiro Civil e Arquiteto-Urbanista
O objetivo é contratar dois profissionais, em caráter temporário a fim de suprir as necessidades do ...
Três suspeitos são presos em barraca de verduras usada para jogo do bicho
Militares do 4° Batalhão de Polícia Militar de Várzea Grande, conduziram três suspeitos de envolvime...
Sargento pula de carro em movimento; nada em rio e escapa da morte em Cuiabá
Militar foi rendido por criminosos ao chegar em casa no Recanto dos Pássaros Um sargento do Corpo d...
Governadora do Rotary Club visita prefeito de Mirassol D'Oeste
Considerando a relevância dos serviços prestados pelo Rotary no município de Mirassol D´Oeste, o pre...
TJ condena instituição de Mirassol por não acolher menor
Por decisão unânime, a Terceira Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de Mato Grosso desp...
Obra mal planejada deixa crianças sem creche em Mirassol D’Oeste
Entre os dias 10 e 11 de outubro de 2018, estiveram em nosso município, técnicos da Associação dos M...
Prefeitura de Mirassol D'Oeste divulga resultado p...
Três suspeitos são presos em barraca de verduras u...
Sargento pula de carro em movimento; nada em rio e...
Governadora do Rotary Club visita prefeito de Mira...
TJ condena instituição de Mirassol por não acolher...
Obra mal planejada deixa crianças sem creche em Mi...

A advogada Geisy Carine Miranda da Silva, 40, desapareceu na tarde da última quinta-feira. Ela havia dado sinais a parentes de que sairia de casa e na quinta saiu da residência da mãe, no bairro Coophamil, e não foi mais vista.

Ela vestia uma saia azul e uma blusa preta. A advogada, que segundo a família sofre de depressão há dois anos, foi até a casa da mãe para deixar as chaves da casa e do carro, além do aparelho de telefone celular.

Geisy, que tem uma filha de 12 anos, de quem tem a guarda compartilhada com o ex-marido, pediu para que a mãe deixasse tudo para a filha. A família registrou um boletim de ocorrência e pede informações para quem tiver visto a advogada.

Quem tiver informações pode entrar em contato com a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) pelo telefone 3901-4823 ou 99982-7766.

Por: Folha Max

Destaques do Dia

Curtinhas

Variedades

Nacional & Internacional

Polícia & Judiciário

Curta-nos no Facebook