Carreata pró-Bolsonaro será realizada na tarde deste sábado em Mirassol D’Oeste
Apoiadores do candidato à Presidência, Jair Bolsonaro estão programando para a tarde deste sábado, 2...
Mirassol D'Oeste: Beneficiários do bolsa família devem realizar pesagem obrigatória
Fotos: Arquivo A Secretaria de Desenvolvimento Social convoca os beneficiários do programa Bolsa Fa...
Mirassol D'Oeste: PM apreende adolescente com faca após tentativa de roubo de celular
Policiais Militares do 17º BPM de Mirassol D´Oeste quando realizavam patrulhamento ostensivo na imed...
Juíza Selma Arruda lidera carreatas e apresenta propostas na Região Norte
Foto em Cáceres As carretas Pró-Bolsonaro lideradas pela juíza Selma Arruda, candidata ao Senado, m...
Ciro ataca repórter durante comício em Boa Vista
O candidato do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes, atacou um repórter durante comício em Boa...
Bolsonaro sobe para 33% dos votos; Haddad salta para 16% e empata com Ciro em 2º, mostra pesquisa
Candidato do PT ultrapassa Ciro Gomes numericamente com um salto de 8% para 16%, mas empatado ainda ...
Carreata pró-Bolsonaro será realizada na tarde des...
Mirassol D'Oeste: Beneficiários do bolsa família d...
Mirassol D'Oeste: PM apreende adolescente com faca...
Juíza Selma Arruda lidera carreatas e apresenta pr...
Ciro ataca repórter durante comício em Boa Vista
Bolsonaro sobe para 33% dos votos; Haddad salta pa...

EXTRA
Uma aluna de ensino médio em Bradenton (Flórida, EUA) foi obrigada pela diretora do colégio a pôr band-aids sobre os mamilos por ter ido à escola sem sutiã na semana passada.

De acordo com reportagem do "Bradenton Herald", Lizzy Martinez, de 17 anos, foi levada à sala da diretora, Violeta Velazquez, por estar atraindo a atenção dos alunos.

Inicialmente, Lizzy teve que pôr uma blusa sob a camisa de manga comprida. Mas a medida não satisfez a diretora, que enviou a aluna à enfermaria da escola, onde teve os mamilos "protegidos" com adesivos.

"Decidi não ir de sutiã e fui retirada de sala por uma professora reclamando que eu estava desviando a atenção dos meninos da aula. A minha escola estava basicamente dizendo que a educação dos meninos é muito mais importante que a minha e que eu tenho que ter vergonha do meu corpo", afirmou Lizzy, acrescentando ter se sentido "humilhada".

O Departamento de Educação local disse que a direção da escola agiu para cumprir o código de vestimenta, mas que deveria ter lidado melhor com a situação.

Entretanto, destacou o "Daily Mail", o código de vestimenta não faz alusão a sutiãs.

Destaques do Dia

Curtinhas

Variedades

Nacional & Internacional

Polícia & Judiciário

Curta-nos no Facebook