Carreata pró-Bolsonaro será realizada na tarde deste sábado em Mirassol D’Oeste
Apoiadores do candidato à Presidência, Jair Bolsonaro estão programando para a tarde deste sábado, 2...
Mirassol D'Oeste: Beneficiários do bolsa família devem realizar pesagem obrigatória
Fotos: Arquivo A Secretaria de Desenvolvimento Social convoca os beneficiários do programa Bolsa Fa...
Mirassol D'Oeste: PM apreende adolescente com faca após tentativa de roubo de celular
Policiais Militares do 17º BPM de Mirassol D´Oeste quando realizavam patrulhamento ostensivo na imed...
Juíza Selma Arruda lidera carreatas e apresenta propostas na Região Norte
Foto em Cáceres As carretas Pró-Bolsonaro lideradas pela juíza Selma Arruda, candidata ao Senado, m...
Ciro ataca repórter durante comício em Boa Vista
O candidato do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes, atacou um repórter durante comício em Boa...
Bolsonaro sobe para 33% dos votos; Haddad salta para 16% e empata com Ciro em 2º, mostra pesquisa
Candidato do PT ultrapassa Ciro Gomes numericamente com um salto de 8% para 16%, mas empatado ainda ...
Carreata pró-Bolsonaro será realizada na tarde des...
Mirassol D'Oeste: Beneficiários do bolsa família d...
Mirassol D'Oeste: PM apreende adolescente com faca...
Juíza Selma Arruda lidera carreatas e apresenta pr...
Ciro ataca repórter durante comício em Boa Vista
Bolsonaro sobe para 33% dos votos; Haddad salta pa...

A história a seguir pode até parecer de cinema. Javier Delgado, prefeito da cidade de San Buenaventura, na Bolívia, foi amarrado por quase uma hora em uma armadilha de madeira por não cumprir promessas da candidatura. Segundo os moradores locais, o prefeito tem uma administração ruim.

Delgado explicou ao jornal El Deber na última segunda-feira (26) que ele sentiu “uma profunda tristeza que a população não está informada”, além de ser uma punição “mais do que física, moral”.

Na imagem divulgada também pelo jornal El Deber, ele aparece cercado de cachorros, fumando um cigarro e sendo observado por diversos moradores da pequena cidade.

Terceira vez

O município de apenas 8 mil cidadãos já realizou esse mesmo caso há um tempo atrás e como o mesmo político. Esta é a terceira vez que Javier passa por essa situação, em apenas dois anos de governo. Segundo o jornal El Deber, ele nega ter feito alguma coisa de errado e se diz perseguido pelos madeireiros endinheirados da cidade, que estariam espalhando “boatos”.

“Foi tudo uma confusão provocada por pessoas que espalharam mentiras com o intuito de revogar meu mandato”, disse o prefeito. “Não consegui me defender. O castigo foi definido rapidamente. Só consegui explicar depois”, continua.

Questionado se pretende tomar ações legais contra o castigo, ele disse que não. “Não é culpa da população. É culpa das pessoas que perderam o poder que sempre tiveram.”

Por: JC ONLINE

Destaques do Dia

Curtinhas

Variedades

Nacional & Internacional

Polícia & Judiciário

Curta-nos no Facebook