Prefeitura visita área de instalação do frigorífico Minerva
O prefeito Euclides Paixão, acompanhado de médicos e por membros da equipe de governo, visitaram nes...
Torcedor tenta beijar repórter da TV Globo à força na Rússia
TerraUm novo caso de assédio contra as mulheres que trabalham no meio do futebol aconteceu neste dom...
Bola de fogo explode sobre a Rússia em plena luz do dia
GALERIA DO METEORITOUma bola de fogo super brilhante foi vista em plena luz do dia em várias cidades...
Delação vai implodir candidatura em MT
Uma colaboração premiada de um empresário de Cuiabá deverá sepultar a pré-candidatura do senador Wel...
Médico Veterinário toma posse como novo Secretário de Desenvolvimento Sustentável em Mirassol D’Oeste
O Prefeito de Mirassol D’Oeste, Euclides Paixão, deu posse nesta quinta-feira (21/06), ao Sr. José R...
Viúva da Mega-Sena é presa após 11 anos
G1Policiais civis da Delegacia Especializada em Armas, Munições e Explosivos (Desarme) do Rio de Jan...
Prefeitura visita área de instalação do frigorífic...
Torcedor tenta beijar repórter da TV Globo à força...
Bola de fogo explode sobre a Rússia em plena luz d...
Delação vai implodir candidatura em MT
Médico Veterinário toma posse como novo Secretário...
Viúva da Mega-Sena é presa após 11 anos

O primeiro ministro Benjamin Netanyahu disse neste domingo que Israel pode agir contra o Irã, não apenas contra seus aliados no Oriente Médio, se necessário, reiterando que a posição de seu país de que Teerã é a maior ameaça mundial.

Com tensões crescendo no Oriente Médio sobre o papel de Irã na Síria e no Iêmen e com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pressionando por uma abordagem mais forte contra Teerã, Israel busca apoio mais amplo para conter os problemas regionais.

Segurando uma parte do que ele disse ser um drone iraniano após incursão no espaço aéreo israelense no início deste mês, Netanyahu disse à Conferência de Segurança de Munique: "Israel não vai permitir ao regime colocar uma forca de terror em nosso pescoço.

"Vamos agir se necessário não apenas contra os aliados de Irã, mas contra o próprio Irã", disse ele.

Em seu primeiro discurso para o evento annual de Munique, do qual participam autoridades de defesa e segurança e diplomadas da Europa e dos Estados Unidos, Netanyahu pediu à audiência para conter o Irã imediatamente, mostrando um mapa com o que ele disse ser a crescente presença do Irã no Oriente Médio.

Por sua vez, o Irã rebateu. O chanceler MohammadJavad Zarif, que também discursou na conferência, chamou a apresentação de Netanyahu "um circo de história em quadrinhos, que não merece sequer uma resposta."

Zarif acusou os Estados Unidos de usar a conferência para "reviver a histeria" contra o Irã, e negou que Teerã esteja buscando "hegemonia" no Oriente Médio.


Por Robin Emmott e Thomas Escritt (Reuters)

Destaques do Dia

Curtinhas

Variedades

Nacional & Internacional

Polícia & Judiciário

E-mail urgente

Cadastre-se para receber notícias no seu e-mail. É grátis!