Nova rede do SAEMI irá melhorar abastecimento de água nos bairros Parque Morumbi II e III
Entrega da nova rede está prevista para o mês de setembro.  A equipe de expansão do Serviço Autônom...
Advogado oferece orientação jurídica gratuita a população carente
"Todo advogado tem a missão de ajudar a comunidade em que atua. Por isto, deve atuar também em favor...
PM de Mirassol D'Oeste apreende Hilux, após vistoriador da Ciretran constar que o motor estava cadastrado em veículo furtado
A apreensão ocorreu na tarde desta segunda-feira, 13, por volta das 17:50hs, durante uma vistoria La...
Mirassol D'Oeste: Prefeito convida população para audiência pública da Lei Orçamentária Anual 2019
A prefeitura municipal de Mirassol D’Oeste convida a população a participar da Audiência Pública par...
PROMOTOR NOTA DEZ: Em Mirassol, Justiça acata pedido do MPE e manda Estado e Detran dinheiro para reformar Ciretran
Crédito: IlustraçãoA Justiça acatou o pedido do Ministério Público Estadual e determinou que o Estad...
POLÊMICA: Concurso da PM do Paraná cobra 'masculinidade'
G1O concurso para cadetes da Polícia Militar do Paraná tem a masculinidade entre os 72 critérios de ...
Nova rede do SAEMI irá melhorar abastecimento de á...
Advogado oferece orientação jurídica gratuita a po...
PM de Mirassol D'Oeste apreende Hilux, após vistor...
Mirassol D'Oeste: Prefeito convida população para ...
PROMOTOR NOTA DEZ: Em Mirassol, Justiça acata pedi...
POLÊMICA: Concurso da PM do Paraná cobra 'masculin...

O Conselho Superior do Ministério Público de Mato Grosso julga na próxima quinta-feira (19) o promotor de justiça, Fábio Camilo da Silva, que surtou em julho de 2017 e discutiu com policiais militares que tentaram abordá-lo após suspeita de embriaguez ao volante.

O membro do órgão ministerial era lotado em Guarantã do Norte e foi interditado. Os fatos envolvendo policiais ocorreram em uma rodovia nas proximidades de Peixoto de Azevedo. Além da discussão recente, pesa contra ele acusações de várias outras infrações disciplinares.

Conforme divulgado, anteriormente Fábio Camilo infringiu normas ao: assediar uma promotora, prender um homem por suposta embriaguez, ter faltado audiências por estar na cidade de Chapada dos Guimarães (sem prévio aviso), oferecer garrafas de whisky para um juiz durante audiência, agredir uma adolescente infrator e atropelar um deficiente físico quando estava visivelmente embriagado, chamando a vítima de “preto nojento”.

GUARANTÃ DO NORTE

Em 1 de julho de 2017, o recém empossado promotor de Justiça de Guarantã do Norte (700 km de Cuiabá), Fábio Camilo da Silva, foi acusado de ameaçar hóspedes de um hotel da cidade e jogar água em um deles.

Já na parte da manhã, o suspeito ainda teria quebrado o vidro de uma emissora de TV do município.

Antes, o promotor envolveu-se em confusão com a Polícia Militar, em uma rodovia nas proximidades de Peixoto de Azevedo. Segundo o relato, o membro do Ministério Público Estadual (MPE) estaria alcoolizado e desafiou o policial que o abordou, arrancando-lhe o boné da cabeça e também o enforcando.

Ele não foi preso por possuir prerrogativa de foro.

Por: Gazeta Digital

Destaques do Dia

Curtinhas

Variedades

Nacional & Internacional

Polícia & Judiciário

Curta-nos no Facebook