Especialista em onça é contra remoção do animal do centro de Cáceres
O doutor em Ecologia pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Fernando Tortato, que é especi...
Boliviano morre em acidente em Cáceres
Na manhã desta quarta feira, 18/07, por volta das 07h00, Investigadores de plantão na 1DP de Cáceres...
Mulher de Eduardo Cunha é condenada a 2 anos e 6 meses
TerraA mulher do ex-deputado Eduardo Cunha, Cláudia Cruz, foi condenada a dois anos e 6 meses pelo T...
Mulher é presa suspeita de torturar, abusar sexualmente e manter em cárcere um adolescente de 16 anos
G1Uma mulher de 33 anos, que não teve o nome divulgado, foi presa nesta quarta-feira (18), em Itumbi...
Time Salesiano de Cáceres conquista posição de destaque no Campeonato de Cosmópolis - SP
O Time Salesiano de Cáceres está superando as expectativas no Futebol Amador. Em recente torneio na ...
Polícia Civil de Mirassol D’Oeste abre seleção para estudantes de Direito
O estágio é de natureza não remunerada e sem vínculo empregatício de qualquer natureza com a Institu...
Especialista em onça é contra remoção do animal do...
Boliviano morre em acidente em Cáceres
Mulher de Eduardo Cunha é condenada a 2 anos e 6 m...
Mulher é presa suspeita de torturar, abusar sexual...
Time Salesiano de Cáceres conquista posição de des...
Polícia Civil de Mirassol D’Oeste abre seleção par...

Foto: Cáceres Notícias
Despreparados para o cargo, alguns professores que ocupam a função de diretor de escolas estaduais em Cáceres, usam costumeiramente o expediente de comprar merenda escolar e produtos de higiene e limpeza a prazo em estabelecimentos comerciais da cidade. Como o pagamento invariavelmente demora, os empresários acabam dobrando ou até triplicando o valor das mercadorias.

Esta prática nevasta que teria a conivência do Estado por meio das Assessoria Pedagógica, foi denunciada pelo Conselho Deliberativo da Escola São Luiz ao Ministério Publico Federal (MPF), já que os recursos são federais.

Para comprovar o crime, o MPF pediu a 1ª Vara da Justiça Federal que determinou a Policia Federal a realização hoje, 4, de buscas de documentos na Assessoria Pedagógica, na residência dos diretores das Escolas São Luiz e Mario Mota, e no Supermecado Crystal localizado no bairro Rodeio, apontado na denuncia como um dos estabelecimentos que envolvidos no suposto crime.

Há expectativa é que a investigação identifique a prática do suposto crime por diretores de outras escolas.

Caso isso ocorra, o MPF pode pedir a prisão de todos os envolvidos.

Pelo que o Jornal Oeste apurou, a ação de hoje batizada de 'Merenda Segura', é semelhante a Fidare de 2014, que prendeu 47 pessoas acusadas de participarem de um esquema de compra de medicamentos fiados e com preços superfaturados na prefeitura de Cáceres.

Passsados quatros anos, o processo corre em sigilo em segunda instância e não há previsão de julgamento.

A ação foi remetida a segunda instância em uma estratégia de defesa, feita depois que o prefeito Francis Maris, passou de denunciante a réu, por admitir que sabia do esquema e não tomou providências para pará-lo.

Por: Jornal Oeste

Destaques do Dia

Curtinhas

Variedades

Nacional & Internacional

Polícia & Judiciário

Curta-nos no Facebook