Papelaria Risk Rabisk

Nublado

28°C

Nublado

Mirassol D'Oeste incluso no Mapa do Turismo de Mato Grosso, validado pelo MTur

O Ministério do Turismo (MTur) divulgará, até setembro deste ano, o novo Mapa do Turismo Brasileiro. Mato Grosso integra a lista oficial com 94 municípios, que formam 16 Regiões Turísticas. É por meio deste programa que o MTur e os Estados podem ter uma orientação melhor para tomada de decisões sobre políticas públicas voltadas ao turismo. 

Em 2016, o Mapa de Mato Grosso era composto por 77 cidades e 14 Regiões, e o aumento registrado no número de adesões este ano se deu, muito em parte, graças às ações realizadas pela Secretaria Adjunta de Turismo da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec-MT). Entre elas, estão diversas reuniões e uma oficina, em Cuiabá, para atualização do Mapa.

Além disso, também foi levado em conta o fato de Mato Grosso ter dimensões muito extensas e, por questões de logística e organização, foi necessário fazer algumas adaptações. “Constatamos, por meio dos nossos encontros com os gestores que, muitas vezes, ficava difícil para eles realizarem as reuniões com todos os municípios, devido à distância. Então, foi proposta a criação de novas regiões que comportassem cidades mais próximas, facilitando essa comunicação entre elas”, explica o secretário-adjunto de Turismo da Sedec, Luis Carlos Nigro.

A participação no Mapa do MTur, além de servir como uma imensa vitrine online para pesquisas e consultas dos viajantes do Brasil e do mundo, traz, como uma das principais vantagens, a facilidade em obter recursos federais. Isso porque, de acordo com a Portaria MTur nº 182/2016, pelo menos 90% da programação orçamentária anual do Ministério do Turismo devem ser destinados aos Estados, Regiões Turísticas e municípios que participam do Mapa do Turismo Brasileiro.

Para integrar este Mapa 2017/2019, o MTur exigiu dos municípios que possuíssem um órgão municipal de Turismo, orçamento exclusivo para o turismo e assinatura de um Termo de Compromisso para criação de Conselho e Fundo Municipal do Turismo e um Plano Estratégico. Outras questões também são levadas em consideração para a inclusão de municípios nas regiões formadas, como, por exemplo, a proximidade geográfica e características de similaridade, como aspectos sociais, econômicos e culturais.

Para Nigro, o desafio agora é que os municípios se mantenham organizados, pois, possivelmente, novas exigências deverão ser impostas pelo MTur  para a atualização dos próximos Mapas. “O MTur estabeleceu que a cada dois anos o Mapa deverá ser atualizado, antes não tinha período definido. Por isso, a tendência é que fiquem mais exigentes e, sendo assim, os municípios terão que se manter em constante movimento, atentos ao cumprimento das exigências”, ressalta o gestor.

Confira o atual Mapa do Turismo Brasileiro – Mato Grosso:

Região Turística Amazônia Mato-Grossense: Alta Floresta; Carlinda; Nova Bandeirantes; Paranaíta.

Região Turística Portal da Amazônia: Colíder; Guarantã do Norte; Itaúba; Matupá; Nova Canaã do Norte; Nova Santa Helena; Peixoto de Azevedo.

Região Turística Vale do Juruena: Aripuanã; Juína; Juruena;

Região Turística Portal do Agronegócio: Cláudia; Lucas do Rio Verde; Nova Mutum; Nova Ubiratã; Sinop; Sorriso; Tapurah.

Região Turística Vale do Arinos: Juara; Novo Horizonte do Norte; Porto dos Gaúchos; Tabaporã.

Região Turística das Nascentes: Barra do Bugres; Brasnorte; Campo Novo do Parecis; Campos de Júlio; Porto Estrela; Sapezal; Tangará da Serra.

Região Turística Vale do Guaporé: Comodoro; Conquista D'Oeste; Figueirópolis D'Oeste; Jauru; Nova Lacerda; Pontes e Lacerda; Vila Bela da Santíssima Trindade.

Região Turística Vale do Cabaçal: Curvelândia; Lambari D'Oeste; Mirassol D'Oeste; Reserva do Cabaçal; Rio Branco; Salto do Céu; São José dos Quatro Marcos. 

Região Turística Pantanal Mato-Grossense: Barão de Melgaço; Cáceres; Nossa Senhora do Livramento; Poconé; Santo Antônio do Leverger.

Região Turística Circuito das Águas: Chapada dos Guimarães; Diamantino; Jangada; Nobres; Nova Brasilândia; Nortelândia; Rosário Oeste; São José do Rio Claro.

Região Turística Metropolitana: Cuiabá; Várzea Grande.

Região Turística Vale do São Lourenço: Campo Verde; Dom Aquino; Jaciara; Juscimeira; São Pedro da Cipa.

Região Turística Rota dos Ipês e das Águas: Itiquira; Paranatinga; Pedra Preta; Poxoréo; Primavera do Leste; Rondonópolis.

Região Turística Domo de Araguainha: Alto Araguaia; Alto Garças; Alto Taquari; Araguainha; Guiratinga; Ponte Branca; Tesouro; Torixoréu.

Região Turística Portal do Araguaia: Barra do Garças; Campinápolis; Canarana; Cocalinho; Gaúcha do Norte; Nova Xavantina; Novo São Joaquim; Pontal do Araguaia; Ribeirão; Cascalheira.

Região Turística Vale do Araguaia: Canabrava do Norte; Confresa; Luciara; Santa Terezinha; São Félix do Araguaia.

Por: Folha Max