Polícia

Mulher suspeita de participar de morte de dentista é presa pela policia civil

Nesta terça feira, 04/09, a Policia Judiciária Civil de Cáceres realizou a prisão de Brenda Afonso Lopes, de aproximadamente 24 anos, na cidade de Araputanga.

Segundo a policia, Brenda, participou ativamente do homicídio contra o dentista Guilherme José Mancuso, de 41 anos, na noite de 19/07, quando o mesmo chegava em sua residência, no Bairro da Cavalhada.

Segundo o Delegado de Policia, Dr. Alex Cuiabano, coordenador do CISC, existem provas concretas e técnicas que Brenda ajudou a articular a morte do dentista, inclusive indicando o local onde ela e o dentista iria e com isso avisou os assassinos que esperavam na esquina de sua casa, no celular apreendido de Brenda, havia conversas entre ela e o suspeito Devail da Silva Monteiro, que segundo as investigações foi quem apertou o gatilho, matando a vítima.

Brenda foi presa na cidade de Araputanga, na residência de sua mãe.

Por: Ripa nos Malandros

Bando explode Sicredi em Lambari e rouba R$ 250 mil veja vídeo

Um grupo de seis homens fortemente armado invadiu, à 1h40 desta segunda (3) a agência Sicred em Lambari do Oeste (a 327 km de Cuiabá) e roubou cerca de R$ 250 mil, ao estilo Novo Gangaço. O dinheiro estava no cofre central do banco.

Os criminosos estavam com fuzis fizeram quatro reféns, três homens e uma mulher idosa. Toda a ação demorou cerca de 40 minutos.

As forças policiais estão a caminhos do local, e a Polícia Militar e Civil fecharam os arredores da cidade com objetivo de impedir que os criminosos saiam da região.

De acordo com as primeiras informações da Polícia Civil, o grupo invadiu o local de madrugada e os homens encapuzados permaneceram no interior da agência o tempo todo com os rostos escondidos.

As explosões acabaram por acordar moradores que saíram das suas casas para ver o que estava acontecendo, inclusive um senhor teve a casa alvejada com tiros de fuzil para que voltasse para o interior do imóvel. Após os disparos, os criminosos recolheram as cápsulas das munição para não deixar vestígios. Os bandidos ainda pegaram alguns populares curiosos como reféns, uma idosa foi liberada em seguida. Mas três homens só foram soltos na saída da cidade, próximo a Rio Branco.

A agência Sicred atacada está localizada na avenida Boa Vista, região central de Lambari. Conforme o policial que atendeu o o local ficou completamente destruído e no interior do banco há vestígios de explosivos.

A guarnição da PM de Rio Branco, que estava a caminho da ocorrência para dar apoio aos militares de Lambari, localizou pregos soldados na pista com intuito de furar pneus das viaturas, mas conseguiu desviar das armadilhas. Foram disparado quatro disparos e localizado somente um munição cal. 5,56 em frente ao banco. A ocorrência continua sendo atendido pelos demais policiais militares Curvelândia, Quatro Marcos, Mirrassol Doeste e Araputanga. Além do Bope que está a caminho.

O estilo Novo Gangaço estava “extinto” em Mato Grosso desde abril de 2014 e agora retornou a atormentar os mato-grossenses, principalmente das pequenas cidades, que conta com baixo efetivo de policiais. A modalidade do crime consiste em usam reféns, muitas vezes como escudo-humano para garantir a fuga do bando. No início de agosto deste ano um caso semelhante aconteceu em Brasnorte (a 575 Km de Cuiabá), quando um grupo invadiu o Banco do Brasil.

Por: Bárbara Sá/RDNEWS

Policiais paraguaios são presos por extorsão a brasileiros

Sete policiais paraguaios suspeitos de extorquir dinheiro de turistas brasileiros foram presos em Ciudade del Este, no Paraguai, na noite de sexta-feira (17) . Entre os presos está o chefe de uma delegacia da Polícia Nacional Paraguaia.

Os agentes foram detidos pelo Ministério Público do Paraguai. Dois turistas brasileiros, vítimas do grupo, relatam que passaram momentos de pânico com os policiais paraguaios.

Um aposentado que é cadeirante, contou que a esposa dele bateu o carro e furou um dos pneus. Ele pensou que receberia algum tipo de ajuda quando vários agentes paraguaios chegaram para abordagem.

Segundo as investigações, o brasileiro foi levado por homens da Polícia Nacional Paraguaia e trazido para carceragem de uma delegacia em Ciudad del Este. Ele ficou preso, sem ser suspeito de qualquer crime por cinco horas. A esposa voltou ao Brasil para fazer um depósito. O aposentado só foi liberado depois que a esposa pagou parte do resgate.

“R$ 15 mil sem dever nada. Transferimos R$ 2.500 para a conta que eles determinaram e depois demos em espécie mais R$ 1.800”, contou o aposentado para a imprensa. O turista relata que lojistas de Ciudad del Este também faziam parte do esquema e atuavam junto com os policiais.

As vítimas do esquema criminoso ficavam presas na carceragem localizada nos fundos da delegacia. Um local pequeno, sem entrada de luz natural e com quase nenhuma ventilação. É um local onde os policiais guardam as fardas da Polícia Nacional.

Depois das denúncias, a diretoria da Polícia Nacional e Ministério Público do Paraguai abriram uma investigação. Sete policiais suspeitos dos crimes foram identificados e estão presos. Entre eles, o chefe da delegacia onde os brasileiros foram mantidos presos.

“A Justiça já emitiu mandados de prisão e ordenou que esses policiais envolvidos sejam enviados para uma prisão especial em Assunção. Nós, da Polícia Nacional, estamos acompanhando o trabalho da Justiça e estamos colaborando com informações porque somos os mais interessados em resolver isso, não podemos tolerar esse tipo de policial”, pontuou o diretor da Polícia Nacional paraguaia.

As autoridades paraguaias identificaram, por enquanto, duas vítimas brasileiras do esquema criminoso envolvendo policiais e donos de lojas em Ciudad del Este. No entanto, o Ministério Público não descarta a possibilidade de mais pessoas terem sido lesadas. Nenhum comerciante suspeito foi preso até agora.

A Polícia Nacional do Paraguai também abriu uma investigação interna para apurar o caso. O diretor da Polícia Nacional do Paraguai no departamento de Alto Paraná, um estado paraguaio, foi destituído do cargo.

Fonte - G1/RPC

Homem comete suicídio dentro do CISC Cáceres

Na manhã desta terça feira, 28/08, por volta das 09:30Hs, os investigadores de plantão da 1DP receberam um boletim de ocorrência da Policia Militar, de natureza ameaça e furto, onde constava como vítima a senhora Lucila Correa, de 74 anos, moradora do Bairro Espírito Santo, mãe do suspeito Wilson Benedito de Almeida, de 38 anos, como o mesmo estava em flagrante delito, foi recebido pela equipe plantonista, sendo que o suspeito estava visivelmente com os ânimos exaltados, com isso, o suspeito foi encaminhado para realizar o exame de corpo delito, posteriormente foi recolhido na cela.

Segundo ainda os investigadores, por volta das 11:00Hs, um funcionário que trabalha no setor de limpeza na referida delegacia informou aos mesmos que o suspeito Wilson Benedito, se encontrava pendurado na grade, enforcado com partes de uma camiseta, com isso, imediatamente os policiais foram até a cela e constataram o fato, em seguida acionaram o corpo de bombeiros e a Politec, que infelizmente constataram o óbito do mesmo.

A PRISÃO

Wilson Benedito, havia sido preso no começo da manhã após a sua mãe acionar a Policia Militar informando que havia sido vítima de furto pelo seu próprio filho, que é dependente químico, que já não aguentava mais ser furtada por ele, que ainda sempre lhe agredia quando ela tentava impedir que o mesmo furtasse os objetos da casa, a vítima inclusive apresentou aos policiais uma medida protetiva que tem contra o suspeito.

O suspeito ainda teria ameaçado ela (mãe) e o irmão, dizendo que quando saísse da cadeia iria mata-los.

Por: Pedro Miguel

Destaques do Dia

Curtinhas

Variedades

Nacional & Internacional

Polícia & Judiciário

Curta-nos no Facebook