Polícia

Boliviano morre em acidente em Cáceres

Na manhã desta quarta feira, 18/07, por volta das 07h00, Investigadores de plantão na 1DP de Cáceres, receberam informações sobre um acidente com vítima fatal, ocorrido nas proximidades da fazenda das onças, próximo a comunidade do Limão.

Diante da comunicação os investigadores foram pro local, sendo que no Km 787, da BR 070, encontraram uma guarnição policial do Gefron, que informou que a vítima Felix Rodrigues Almaraz, de 55 anos, de nacionalidade boliviana, condutor do caminhão Mercedes Benz, de cor branco, placa CRX 0652, (pai da vítima fatal), havia sido socorrido e encaminhado para a cidade de Cáceres, sendo que pai e filho seguiam com o referido veículo sentido Cáceres / San Mathias, que em determinado momento o mesmo veio a perder o controle do veículo e caiu em uma vala, na lateral do rodovia e que Diego Rodrigues Almaraz Leon, de 27 anos, também de nacionalidade boliviana, infelizmente veio a óbito no local.

Segundo os policiais, após os trabalhos da perícia técnica e remoção do corpo para o IML, foram até o hospital regional e lá, em conversa com o o senhor Felix Rodrigues, o mesmo relatou que o pneu do veículo estourou e com isso saíram da pista, com isso ocorreu a tragédia.

O veículo estava carregado com vários materiais de construção, como: tijolos de 8 furos, telhas de eternit, cerâmicas para piso, cal para pinturas e várias sacas de milho, que ficaram todos espalhados as margens da rodovia.

A PRF compareceu no local e solicitaram a remoção do veículo para o pátio do guincho.

Por: Pedro Miguel

Mulher é presa suspeita de torturar, abusar sexualmente e manter em cárcere um adolescente de 16 anos

G1
Uma mulher de 33 anos, que não teve o nome divulgado, foi presa nesta quarta-feira (18), em Itumbiara, no sul de Goiás. Segundo a Polícia Civil, ela é suspeita de estuprar, ameaçar, torturar e manter em cárcere um adolescente de 16 anos. Os crimes teriam ocorrido na casa dela durante cerca de um mês, conforme depoimento da vítima. Á corporação, a presa negou os atos e não apresentou advogado.

A delegada Yvve Rocha, responsável pelo caso, disse que a família da vítima havia denunciado os crimes à Polícia Civil em maio deste ano, quando do adolescente conseguiu fugir da casa da mulher e contou sobre os abusos e torturas à mãe. Ele chegou a ser atendido em um hospital da região e se recuperou dos ferimentos, segundo a investigadora. Mesmo depois disso, o rapaz e os parentes passaram a receber ameaças. “Eles contaram que tiveram que mudar de endereço duas vezes porque a autora os procurava ameaçando de morte. Representamos pela prisão preventiva dela e hoje conseguimos cumprir”, disse.

Ainda segundo a delegada, a presa não confessou os crimes e apresentou justificativas estranhas para as acusações. A investigadora não se convenceu da versão dela e não há provas que comprovem as versões apresentadas pela mulher. “Ela justifica que bateu no rapaz porque ele teria tentado ter relações sexuais com a filha dela, mas a própria filha nega essa versão. Ela falou muito, mas nada que pudesse ser comprovado”, completou.

A mulher está detida na Unidade Prisional de Itumbiara e deve responder pelos crimes de tortura e estupro.

Em entrevista à TV Anhanguera logo depois que conseguiu fugir, o adolescente contou que se mudou para a casa da mulher como seu namorado, mas acabou sendo agredido com vários objetos e impedido de sair de casa. “Ela ela me batia 24 horas e fazia eu ficar escondido para ninguém da família dela perceber que ela estava me batendo”

“Ela me espancava dentro de casa, não me deixava sair para lugar nenhum, me batia com um pau. Socava prestobarba na minha garganta com escova. Me dava murro no olho. Acertou várias vezes faca na minha cabeça, chave de fenda, chute no peito”, relatou o adolescente.

Segundo o adolescente, depois de dias sendo impedido de sair e sofrendo os maus tratos, ele conseguiu fugir, no último dia 2 de maio, em um momento de distração da mulher. “Umas 8h, enquanto ela estava dormindo, consegui sair devagarzinho, abrir a porta, pular o muro do fundo e vir para casa da minha mãe. Fiquei com medo do filho dela vir atrás de mim para me levar de volta, então fiz outro caminho para não me achar”, relatou.

Polícia apreende R$ 5 milhões em cocaína dentro de avião

Apreensão do entorpecente aconteceu na segunda-feira em Pontes e Lacerda.

Divulgação/PJC

Cerca de 340 quilos de cocaína foram apreendidos pela Polícia Civil dentro de um avião que havia caído na zona rural de Pontes e Lacerda (448 km a Oeste de Cuiabá), na segunda-feira (16), após um pouso forçado. O montante da droga apreendida tem valor equivalente a R$ 5 milhões.

Quatro homens foram presos em flagrante e, além da droga, duas armas de fogo foram apreendidas. O piloto da aeronave, A. A.S., 59, descendente nacional da República Dominicana, e o boliviano, J.A.A., 47, foram autuados pelos crimes de tráfico e associação ao tráfico internacional de drogas. 

Outros dois - L.C.P., 39, e P.R.V. S., 29 - trabalhadores de uma propriedade agrícola foram autuados em flagrante por furto qualificado pelo concurso de pessoa, tráfico de drogas e posse ilegal de arma de fogo. 

As diligências começaram após denúncia à Polícia Civil sobre uma suposta aeronave que tinha feito pouso forçado a cerca de 60 quilômetros da zona urbana de Pontes e Lacerda. 

Os policiais civis foram até a região e, durante buscas, encontraram abandonado um avião de pequeno porte, pintado com uma bandeira boliviana. No interior, sete sacos médios e lacrados, com substância análoga a cloridrato de cocaína, foram encontrados. Ao todo a carga continha 165 peças da droga. 

Imediatamente os investigadores realizaram rondas nas imediações, sendo região rural e sem tráfego de pessoas transitando, e conseguiram surpreender os dois estrangeiros, que caminhavam por uma estrada. Na abordagem foi apreendido em poder do boliviano e dominicano, um aparelho de GPS da aeronave, confirmando as suspeitas. 

Eles foram conduzidos à Delegacia de Polícia de Pontes e Lacerda e entrevistados em inglês por não falarem português. Durante oitivas, os dois assumiram que transportavam a droga, revelando que carregavam dentro da aeronave mais de 300 quilos de entorpecente. Diante das afirmações, os policiais civis retornaram no local do pouso do avião e passam a entrevistar as pessoas da região. 

Na ocasião, os investigadores perceberam dois rapazes, os quais ao perceber a presença das equipes, demonstraram muito nervosismo. Ao serem perguntados sobre o conhecimento da queda do avião, L.C.P., 39, e P.R.V. S., acabaram confessando que após o pouso foram até o local ver o que havia acontecido. 

Ao avistarem a mercadoria dentro da aeronave, resolveram furtar sete pacotes, com 164 peças no total. Depois utilizando um trator enterraram o entorpecente. Na casa dos dois envolvidos foram apreendidas duas espingardas.

Por: Folha Max

Polícia Civil prende homem que se passava por pastor para aplicar golpes em idosos em Jauru/MT

Marcos André Lisboa de Oliveira teve o mandado de prisão cumprido na segunda-feira (16), em Jauru. O G1 tentou, mas não conseguiu localizar a defesa dele.

Um homem de 37 anos foi preso em Jauru, ao se passar por pastor para aplicar golpes em idosos, segundo a Polícia Civil. Marcos André Lisboa de Oliveira teve o mandado de prisão cumprido na segunda-feira (16).

Marcos André deve responder por roubo, estelionato e furto.

De acordo com as investigações, foram identificadas vítimas do falso pastor em Jauru, Figueirópolis d'Oeste e Araputanga.

Uma das vítimas, que tem 71 anos, contou à polícia que o Marcos André bateu à porta da casa dela e se apresentou como pastor. Na ocasião, o falsário disse que estava com a filha passando mal e pediu dinheiro para comprar gás. 

O idoso entregou R$ 135 para o falso pastor, que aproveitou um descuido da vítima e furtou R$ 250 que estava na carteira dela.

Em outro caso, uma idosa de 64 anos teve o nome usado para recebimento de vantagem indevida.

Marcos André foi encaminhado para a cadeia pública e deve ficar à disposição da Justiça.

Por G1/MT

Destaques do Dia

Curtinhas

Variedades

Nacional & Internacional

Polícia & Judiciário

Curta-nos no Facebook