Mato Grosso

Militares obtêm as melhores notas do Ideb em MT

Diário de Cuiabá
Ilustração

Divulgado na última semana, o levantamento do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) 2017 aponta que a educação com viés militar em nível estadual ocupou as quintas primeiras colocações nos anos finais do ensino fundamental, em Mato Grosso. A primeira no ranking foi a Escola Militar Tiradentes de Confresa (1.180 quilômetros, ao nordeste de Cuiabá), que obteve a nota 6.7 do Ideb.

Individualmente, as unidades militares de Juara, Nova Mutum e Sorriso alcançaram 6.5 pontos e, a de Cuiabá 5.9, a melhor nota alcançada entre todas as unidades da rede localizadas na Baixada Cuiabana, que abrange 60 colégios participantes. Recém-inaugurada, Lucas do Rio Verde não participou da avaliação, realizada no ano passado. Portanto, só integrará o Idep 2018.

O resultado positivo é reflexo de fatores, como professores capacitados, disciplina, apoio escolar, participação dos pais e boa infraestrutura. “Um dos diferenciais que temos é o trabalho hibrido entre a Policia Militar e a Seduc (Secretaria de Estado de Educação), através dos seus professores. Na questão militar, o aluno com nota abaixo de seis, geralmente a média (nos demais colégios) é cinco, obrigatoriamente tem que ir para o contraturno escolar”, destacou o diretor de Ensino da Policia Militar, coronel Alexandre Mendes. Segundo ele, a evasão nos colégios militares é zero.

As unidades também oferecem o quinto-turno, em que os docentes de forma voluntária ministram uma quinta aula para os estudantes que precisam melhorar a nota em determinada disciplina. “O aluno da Escola Tiradentes, independente da unidade, ele sabe que tem que estudar. Nós acompanhamos cada um de forma individual. Aquele que teve um desempenho diferente e abaixo da média da sala de aula deve estar passando por algum problema e a escola vai buscar saber o porquê. Se faltar, a gente vai atrás para saber o motivo”, frisou.

Coronel Mendes destaca ainda o envolvimento dos pais. “Eles participam muito, inclusive, do Conselho Escolar. Os pais têm que acompanhar e saber como está a vida do filho dentro da sala de aula. Esse contato entre a família e a escola é essencial e constante”, destacou. Como incentivo ou uma forma de valorizar, os alunos que se destacam ocupam algumas funções de ‘comandamento’ entre os demais colegas.

A disciplina e o respeito são outros dois diferenciais. “A disciplina nas escolas militares é cobrada por que o princípio fundamental é o respeito às leis e às regras. O aluno é obrigado a respeitar o seu professor”, comentou. E isso, conforme ele, faz toda a diferença. “Um professor que entra na sala de forma tranquila vai render muito mais do que àquele profissional que entra com medo e preocupado em saber se vai ser ofendido ou se vai ser respeitado pelos alunos”, comentou lembrando que os profissionais também fazem parte dos aprovados no último concurso público realizado pelo Estado.

As cinco escolas militares que fizeram as provas do Ideb somam 2.489 estudantes. Todas estão com as inscrições abertas até o dia 10 de outubro próximo para o processo seletivo de 2018.

Os dados do Ideb foram divulgados, no último dia 05 deste mês, pelo Ministério da Educação (MEC). As metas são diferenciadas para todos, cada unidade, rede e escola, e são apresentadas bienalmente (de 2007 a 2021), de modo que os estados, municípios e escolas deverão melhorar seus índices e contribuir, em conjunto, para que o Brasil chegue à meta 6,0 em 2022, ano do bicentenário da Independência.

Filha de Galli é ré em ação penal por furto qualificado e estelionato

A filha do deputado federal Victório Galli (PSL), Ester do Nascimento Galli, é ré em uma ação penal que tramita na Justiça, acusada de furto e estelionato.

De acordo com a denúncia oferecida pelo Ministério Público de Mato Grosso (MP-MT), assinada pela promotora de Justiça, Fânia Helena Oliveira de Amorim, aceita pela juíza Silvana Ferrer Arruda, da Quinta Vara Criminal de Cuiabá, a filha de Galli é acusada de furto com abuso de confiança, mediante duas ou mais pessoas, destruição de obstáculo à subtração, além de estelionato.

De acordo com o documento, Ester Galli, atualmente com 33 anos, trabalhou por oito meses, entre os anos de 2008 e 2009 no Grupo Atame, em Cuiabá, onde exerceu a função de auxiliar administrativa, subordinada a Eliani Aparecida de Oliveira. O MP-MT aponta que as duas teriam falsificado vários cheques, pois inseriram o nome de Ester nas ordens de pagamento da empresa, totalizando R$ 32 mil.

A denúncia aponta que ambas eram responsáveis por administrar os cheques de pagamento à vista e pré-datados que os alunos pagavam para a empresa especializada em cursos. As duas ao adulterarem os mesmos, inserindo o nome de Ester, ordenavam os depósitos para duas contas correntes, no nome da filha de Galli e também no de Chirley Conceição do Nascimento, mãe de Ester.

Ester foi demitida sem justa causa, em outubro de 2009, por ter lançado indevidamente o nome de um aluno no sistema Serasa. Um mês depois, foi a vez de Eliani pedir para sair da empresa, alegando que o marido dela, funcionário de um banco, seria transferido para Rondonópolis.

Descoberta do esquema

De acordo com o MP-MT, a fraude só foi descoberta em dezembro de 2009, após a empresa detectar que dois cheques foram depositados na conta de Ester. O valor de cada um deles era de R$ 301 e foram descontados em 27 de novembro e 28 de dezembro daquele ano. Em seu primeiro depoimento, em janeiro do ano seguinte, a filha de Galli afirmou que os cheques eram relativos ao pagamento de sua rescisão do contrato de trabalho.

A empresa, no entanto, apontou que fez os pagamentos referentes ao salário e rescisão contratual através de transferências bancárias e em espécia. Em novo interrogatório, em março de 2010, ela ficou em silêncio.

Furto na empresa

Na tarde do dia 28 de novembro, o MP-MT apontou que Ester, juntamente com outras oito pessoas, arrombaram uma porta e dois cofres da empresa e levaram um montante de R$ 220 mil, em cheques, além de talões em branco, pertencentes à empresa. O grupo levou ainda nove monitores LCD, dois aparelhos de datashow, notas fiscais diversas, documentos de veículos, além de contratos.

O grupo teria fugido em um Escort vermelho. O MP-MT afirma que o grupo sabia o que ia levar, já que não revirou o local, furtando inclusive cheques que estavam trancados numa gaveta. A chave da mesma ficava em uma caixa, cujo esconderijo Ester conhecia.

A atuação teria contado com a colaboração de um empregado da empresa de segurança que ocultou o disparo do alarme de vigilância, afirmando que foi ao local e observou que 'aparentava estar tudo ok'.

Conta com documento falso

Uma das integrantes do grupo se passou por Jussara Neves Furtado de Souza, abrindo uma conta no Banco do Brasil e outra no Bradesco com carteira de identidade, CPF e carteira de trabalho falsificadas. 

Outros dois integrantes do grupo também abriram contas, e após o furto na empresa, começaram a compensar os cheques. Os outros o fizeram diretamente na boca dos caixas das agências referentes a cada banco.

Tenente-coronel responde Mauro por criticar escala de policiais

Tenente-coronel Wanderson Siqueira, presidente licenciado da Associação de Oficiais da Polícia e Bombeiros Militares (Assof), e candidato a deputado federal pelo PV, reagiu contra o candidato ao governo do Estado, Mauro Mendes (DEM), por causa de críticas à escala de trabalho dos policiais militares, de 24h por 72h.

Mendes foi gravado criticando a escala na qual, segundo ele, os policiais só trabalham 8 dias por mês e folgam outros 22.

Em vídeo publicado no You Tube, o representante da categoria dos policiais e bombeiros militares disse que Mauro Mendes está equivocado e atacando as pessoas erradas em sua campanha para governador.

“Lembre-se: policiais militares e bombeiros militares são parceiros. São eles que ajudam o desenvolvimento da nossa sociedade. Você precisa valorizá-los. Tá errado meu irmão”, diz o policial.

No vídeo, o tenente-coronel afirma que o candidato da categoria é o republicano Wellington Fagundes e relata que já manteve conversas com Fagundes deixando claro que os policiais e bombeiros militares não admitem perder direitos já conquistados.

“E vamos lutar muito não só pela valorização dessa categoria que há muito tempo é tratada de maneira discriminada, com baixos salários e muita dificuldade de serviço. Muda seu discurso hein, que você está equivocado”, finaliza Wanderson.

Entenda a polêmica

Mauro Mendes foi gravado criticando a escala dos policiais e trecho do áudio foi divulgado nas redes sociais, principalmente em grupos de WhatsApp. “Já pensou se na empresa de vocês, tivessem funcionários assim? É a realidade de Mato Grosso hoje”, diz o democrata num trecho da gravação. “Gente, vamos aguentar esse negócio até quando? Vamos ter que dialogar com essas pessoas, com coragem responsabilidade. Não dá pra fazer por meio de ameaças, mas vai ter que dialogar”, pontua o ex-prefeito.

Após a polêmica, Mendes amenizou a situação, disse que respeita os servidores e condenou a divulgação do áudio, que segundo ele, apresenta “truncagem” de uma fala sua. Vai além e enfatiza que a gravação está “sendo criminosamente divulgada no Whatsapp. Quero esclarecer que se trata de fake news, plantadas por uma quadrilha especializada em criar mentiras”, enfatiza ele.

Assista; https://www.youtube.com/watch?v=RioTuWMBBRw

Por: Gazeta Digital

Exercícios na gravidez: benefícios para a mãe e para o bebê

Por Mariana Suzuki, médica em Cuiabá 

A atividade física durante a gravidez promove benefícios não somente para a mãe, mas também para o bebê. No entanto, muitas dúvidas são comuns, principalmente sobre as vantagens das atividades no período gestacional. Neste mês de agosto chego ao fim da minha primeira gestação e os exercícios estiveram presente ao longo de toda essa jornada. Neste artigo, quero compartilhar minha experiência e inspirar principalmente as futuras mamães a também aderirem a atividade física na espera de um novo bebê.

O exercício deve ser feito não apenas por mulheres saudáveis e previamente ativas, mas também é um bom momento para adotar um estilo de vida saudável. Há claras vantagens para a mãe e o bebê, além de diminuir alguns desconfortos comuns da gravidez, auxilia até mesmo a preparar o corpo para o trabalho de parto.

Os meus treinos foram mantidos até a 34ª semana gestacional. Normalmente, os obstetras recomendam que a atividade física seja feita a partir da 12ª semana de gestação. Para as mulheres acostumadas à malhação, no entanto, nem sempre é necessário esperar, porque o corpo está habituado à prática.

Sem exercícios, tantas mudanças podem resultar em lombalgia, cervicalgia, incontinência urinária e fecal, formigamento e dormência nas pernas e mãos. É comum também surgirem edemas, cãibras e fadiga, etc. Antes de dar à luz, vale praticar todo tipo de exercícios, desde que, é claro, eles não sejam de alto impacto e não comprometam a segurança da mãe e do bebê.

Entre os benefícios confirmados estão: a prevenção do ganho excessivo de peso (um fator chave na transmissão intergeracional da obesidade) e um menor risco de macrossomia fetal (bebês que nascem com mais de 4 kg), pré-eclâmpsia, diabetes gestacional, cesariana, secção, lombalgia, dor pélvica e incontinência urinária. Nenhuma complicação dessa eu tive na gestação ou outra comorbidade. Claro que isso não se deve apenas aos exercícios, mas também toda a rotina e alimentação praticada no período. A gestação também promove a frouxidão dos ligamentos, alterações dos sistemas cardiovascular, respiratório, gastrintestinal, músculo-esquelético e urinário. Mais razões para adicionar os exercícios na rotina na gestação.

No total, ganhei 13kg na balança. Muitos podem pensar que é uma grande quantia, porém, como já citei, durante toda a minha gestação não tive nenhuma complicação de saúde. Porém a volta ao meu peso de antes será bem mais fácil e rápido não apenas por conta da amamentação, mas também pela rotina de atividades nesses quase nove meses. O que importa não é apenas o peso e sim a saúde nossa e do bebê. Não pense que irá ter a perfeição em tudo na gestação, como um corpo perfeito. Apenas mães com gravidez de risco estão suspensas da prática. Conversar sempre com seu médico é o caminho mais indicado.

O meu conselho para as novas mamães é que vivam cada momento, afinal, cada celulite, cada gordura, pois isso passa tão rápido e quem realmente deseja ser mãe é algo maravilhoso. Sentir o bebê mexendo ao conversar com ele, isso não tem preço. Cuide do seu corpo, mas cuide principalmente do seu espírito, em transmitir o maior amor que puder. Não tem nada de errado em cuidar do corpo e da saúde, mas jamais coloque sua felicidade em uma balança, no seu percentual de gordura ou naquilo que você viu ou leu em uma revista, site duvidoso ou com um famoso. Cada pessoa tem o seu valor. Valorize você, valorize o seu corpo, valorize a sua vida e os seus sonhos. Não viva dos sonhos ou da aparência de outros. Você e seu filho são especiais. 

Mariana Suzuki é médica em Cuiabá, com ampla experiência em longevidade, qualidade de vida e beleza de seus pacientes. Atende na clínica Espaço Sullege Suzuki, localizada na rua João Bento, 170 - Quilombo, Cuiabá – MT. Telefone para mais informações: (65) 3023-3706.

Por: Hernandes Cruz

Destaques do Dia

Curtinhas

Variedades

Nacional & Internacional

Polícia & Judiciário

Curta-nos no Facebook