Papelaria Risk Rabisk

Parcialmente nublado

30°C

Parcialmente nublado

Jurista: "Silval pode ter delatado ministro do STF"

Por: LUCIELLY MELO / Ponto na Curva

O jurista Luiz Flávio Gomes afirmou que a delação do ex-governador Silval Barbosa é a ponta do “iceberg”. A declaração foi dada em visita à Cuiabá, onde participou da XX Conferência Estadual da Advocacia.

Nas entrelinhas, Gomes deu a entender que Silval teria delatado, inclusive, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF). "Acho que não só envolve muita gente, como envolve muita gente que ocupa posições muito altas na República”, frisou.

“Pessoas de Mato Grosso hoje ocupam posições muito fortes da República. Ministros de Estado, algum ministro do Supremo talvez, mas é gente de Mato Grosso que tinha relacionamento com ele, mas não necessariamente alguém que digamos, o presidente da República. Eu não creio que ele tenha falado nada do Temer, mas é gente que relacionava com ele”, continuou.

Luiz Flávio explicou que a delação pode trazer atos ilícitos cometidos por membros do STF

"Pode talvez não citar crimes de corrupção, por exemplo, mas pode citar tráfico de influências, favorecimentos, citando um próprio ministro do Supremo. Teoricamente isso é possível”.

Gomes ainda concluiu que com a colaboração do ex-governador, é possível que abra um novo precedente contra ministro do STF.

“Peste da corrupção”

Luiz Flávio ainda destacou que a delação está relacionado a várias pessoas de diversos partidos políticos e não só ao PMDB, partido no qual Silval é filiado.

“A peste da corrupção pegou todos os partidos. As cúpulas, os caciques, os partidos todos estão envolvidos, então é possível que apareça gente de vários partidos”, frisou.

Delação monstruosa

O ministro do STF, Luiz Fux, homologou o acordo de colaboração premiada de Silval Barbosa, no último dia 09.

A delação é considerada para o ministro como monstruosa e perde somente para a Operação Lava Jato, a maior do país.

No acordo, Silval “entregou” o atual ministro da Agricultura, Blairo Maggi, os senadores Wellington Fagundes e Cidinho Santos, bem como outros deputados.