Papelaria Risk Rabisk

Parcialmente nublado

28°C

Parcialmente nublado

Mirassol D'Oeste corre risco no abastecimento de água

Gazeta Digital
Defesa Civil de Mato Grosso, já registrou neste período chuvoso, que começou de forma mais insistente no final de novembro, 6 famílias desabrigadas e homologou 3 decretos de situação de emergência, nos municípios de Rondonóplis, Poconé e Mirassol d' Oeste.

Coordenador de Prevenção e Preparação de eventos da Defesa Civil, Benedito de Araújo Gomes informa que as 6 famílias são de Rondonópolis e ficaram desabrigadas por causa de um temporal que caiu dia 22 de dezembro do ano assado.

Estão abrigadas temporariamente em uma escola que ainda será inaugurada, portanto está inativa. Flagelados são do bairro Jardim Paineiras, em Rondonópolis, área de risco, nas proximidades do rio Vermelho. Tiveram as casas alagadas.

Já em Mirassol do Oeste, rompeu uma barragem e o que está em risco é o abastecimento de água da população. Equipe da Defesa Civil está no local, acompanhando o caso.

Em Poconé, 10 pontes caíram com as fortes chuvas, dificultando a mobilidade. Mas não há famílias ilhadas.

Além das emergências, há situações que estão sendo acompanhadas em Barra do Bugres, General Carneiro, Alto Araguaia, São Félix do Araguaia, Campo Novo do Parecis e Cáceres.

O coordenador lamenta que pouco mais de 1 terço dos municípios de Mato Grosso tenham Defesa Civil. Isso dificulta, segundo ele, o levantamento do número de famílias que vivem em áreas de risco no Estado.

Para ele, ainda falta a compreensão sobre a importância do papel da Defesa Civil, não somente no socorro de situações emergencial, mas na prevenção de tragédias.

"Há um interesse maior no assunto, quando gestores percebem que a Defesa Civil Nacional repassa dinheiro para reparo de danos causados. É quando pensam que este pode ser um investimento interessante", comenta o coordenador.

Leia também: http://www.mirassolurgente.com.br/index.php/cidade/5543-chuvas-intensas-destroem-barragem-da-represa-que-abastece-mirassol-d-oeste